quarta-feira, 30 de abril de 2014

MATADOUROS

Absurdo o que acontece nos terminais integrados de Recife. Tantas coisas erradas que há, que não sei como enumerá-las.Absurdo mesmo.O número de usuários está aumentando, e o número de veículos não acompanha o ritmo. Eles saem lotados dos terminais, com gente dependuradas e sem segurança, um se esfregando no outro,as mulheres sendo seviciadas, de modo que não se pode mais andar com tranquilidade neles.
O que acontece é que não estão vendo que o mesmo número de gente que vai ao trabalho das 05h00 às 08h00, também vai das 17h00 às 8h00, e o mesmo número de gente volta para casa nos demais horários também. É muita gente, e não vejo a razão de diminuir a frota em uso, a não ser para dar mais lucros aos empresários.E o povo fica passivo, aceitando a demora dos ônibus. Tantos estudantes e trabalhadores, mas nada funciona direito, e todos ficam sujeitos a tantos perigos. Muitas mulheres chegando tarde da faculdade, dos cursinhos e trabalho. O povo fica passivo, resignado, como se já não pensassem em nada, estivessem com as mentes anuviadas. Tudo normal. Nem reclamam de nada. Os motoristas ainda ficam cheios de "gracinhas" com os passageiros, dizendo que eles demoram a descer, "parece que estão num brinquedo, querem descer sentados." Não dá para acreditar nisso.
Como foi que ficamos tão passivos e aceitamos tudo sem reclamar? A mídia deve ter feito um grande trabalho, levando o povo ao idiotismo sem fim, apenas pra manipular o povo. Só pode ser isso.A idiotização da população tem sido grande.É uma geração que não pensa. Tantas novelas e programas imbecis, com mostra Chomsky em um de seus videos,deixaram o povo sem vontade nem capacidade moral para nada. Um povo sem noção.Vivem aceitando serem tratados como animais. 
Até parece que estamos sendo, como os judeus na Segunda Guerra, sendo levados para os campos de concentração.  Enfim, precisamos de muitas mudanças.Até onde vai isso, epor quanto tempo mais ficaremos sem reagir a tudo isso?

domingo, 20 de abril de 2014

O LEGADO DA LUTA

Vida é luta;vida sem luta é um mar morto no organismo universal."

Machado de Assis

Pensei bastante nessa frase de Machado.Muito interessante. Fiquei vendo que a vida é mesmo luta.Lutamos até para nascer. É a vida.
Lutar é viver;se luto, vivo;se vivo, luto.Quando estamos lutando, estamos pondo em prática os nossos sonhos,
estamos lutando para realizá-los. Lutar é isso também. Mas também o nosso sonho pode ser a própria luta, ou mesmo a pessoa pode se realizar ajudando a concretização dos sonhos de outros. Sonhar é ir em busca dos sonhos. E isso é bom.Mesmo que seja os dos outros.A própria
busca em si é uma realização.
Temos visto tantos exemplos de pessoas que se realizaram realizando os sonhos dos outros. Isso é uma grande prova de amor e um sonho tomando
forma. Quem deixa de lutar, para de sonhar. A vida não é uma bonança perene. Se fosse assim, imagine o tédio. Nossa! Seria um viver sem substância, um vazio. Existe pessoas que se realizam e depois perguntam: "o que foi que eu fiz?", por que não se sentiu realizado na
luta, pois não alcançou o objetivo certo.Veja que não é só alcançar o objetivo, mas o objetivo certo. Então como saber o objetivo certo?Qual o referencial? Há um referencial Perfeito. A melhor maneira, acredito,é orientarmo-nos através de Deus. Sabe tudo.
Assim, a luta pode também nos deixar em paz conosco mesmo. Mesmo se nós não alcançarmos o que desejamos, mas se lutamos por isso, então valeu a pena todo o esforço. E depois que partirmos, deixaremos o legado da luta.


--
E Jesus lhes disse: Ninguém,que lança mão do arado e olha para trás, é apto
para o reino de Deus.

terça-feira, 15 de abril de 2014

SARDINHAS

   Nunca vou me acostumar com o descaso do governo em relação à falta de estrutura, o desrespeito ao povo, verificado nos terminais de ônibus, como os de Macaxeira e Paulista.
Quem precisa se deslocar sofre bastante com a precariedade deles, a falta, também, de uma boa infraestrutura nesse sentido, dando segurança ao usuário dos mesmos.
Num dia desses, deu pena ver as pessoas entrarem nesses ônibus que lá circulam. 23hoo da noite, e os ônibus partindo cheios, sem espaço para nada, nem uma agulha. Recolhe os ônibus, e o povo é que sofre. As pessoas vão penduradas, arriscando as vidas por causa da pressa de chegar em casa, já tarde da noite.
As mulheres, a maioria delas todas bem arrumadas, ficam esperando o ônibus com resignação. Elas são uma das que mais sofrem, pois muitas vezes são seviciadas por aqueles mais "atrevidos", mas precisam chegar em casa logo, pois além de enfrentarem uma longa fila, pessoas mal-educadas, que, por causa da vontade de se sentar em um  simples lugar, desrespeitam o semelhante. A ganância das pessoas em entrar no ônibus é grande demais, parece ser o último ônibus da vida delas, cada um empurrado o outro, algo irracional, pois não veem que quem está em sua frente também têm outro em frente de si, e não podem simplesmente passar por cima delas. Já não pensam isso.
Mas não pensem que o grande número de gente nos terminais a essa hora da noite, faz com que as empresas coloquem mais veículos para rodar; ao contrário, tem poucos deles nas linhas. Incrível como as pessoas vão penduradas, homem e mulher, nas portas, enquanto o motorista, apressado para largar, fecha as portas do ônibus, apressado.
Creio que o mesmo número de gente que chega às sete horas, é o número que viaja nesse horário. Então não deveria diminuir o número de veículos, mas manter praticamente o mesmo número, creio. Infelizmente, é assim que está o transporte público, até que ninguém mais aguente e faça alguma coisa, de modo que de alguma forma haja mudança, mesmo que tênue.
Em relação a isso, se o povo quebra um ônibus, são  chamados de violentos, mas esquecem que uma violência muito maior estão praticando contra a população, quando deixam que o transporte público chegue a esse ponto, e pessoas viajem como se fossem peixes entalados numa lata. Muita gente não percebe, mas é uma violência contra o povo, e merecem também ser responsabilizados. Até quando?

domingo, 13 de abril de 2014

O BOM DOMINGO

No dia de domingo gosto de sair para a praia e parques. É um dia bem propício, por sinal,para isso.Em vez de ficar em casa, preso, com a boca escancarada, vendo a vida passar diante de meus olhos.
É muito bom sair, parece que se sai de uma prisão, de um lugar fechado.
quem tem uma casa de praia, vai para ela, quem não tem, vai a parques e praias, enquanto não privatizam tudo. Vai chegar esse dia, onde os pobres não vão poder mais ir às praias, pois os ricos já não estão aceitando eles nelas, devido a acharem que violentos são os pobre, pretos, pois não têm estudos.Esquecem que a maioria dos ladrões que roubam muito dinheiro, é de graça média alta para lá, bem nascidos, rios, e causam males terríveis, pois não roubam galinhas, nem sabonetes, mas a esperança de milhões de pessoas, e com isso dão terríveis prejuízos ao país. Esses sim, são perigosos, devem ser temidos.
Mas inverteram os valores. mas deixemos isso para lá. Gosto de curtir o domingo, dia tão bom para descansar, e de lazer.
Gostaria de poder usufruir mais desse dia com a família, de uma forma que mais eu gosto. Viva bem os domingos.

sábado, 12 de abril de 2014

À GONÇALVES

Minha terra tem palmeiras
Onde canta o sabiá;
As aves que aqui gorjeiam
Estão em extinção.