sexta-feira, 27 de maio de 2011

MEDO NO CAMPUS DA RURAL

Finalmente, depois de tantas reclamações, tantos medos tanto da parte dos professores quanto dos alunos, a polícia está agora fazendo ronda pelas imediações da UFRPE.Dois alunos do segundo período foram roubados mês passado. De um levaram o notebook, e de outro, o celular. Mesmo dentro do campus houve assalto, deixando todos em pavorosa. Ali no CEAGRI 2, à noite, fica deserto. A professora Sandra teve que mandar os alunos cedo para casa uns dias. De vez em quando há ronda dos vigilantes, o que antes era muito pouco. Os alunos estão mais seguros. Agora alguns professores deveriam largar os alunos, dia de chuva, quinze minutos mais cedo. seria melhor. Há professor que só larga eles tarde, todas as vezes, não dão uma trégua. Aí fica difícil. É preciso ter moderação.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

A guerra é grande para pegar um ônibus no Terminal Integrado de Macaxeira. As pessoas em vez de ficar na parada de  suas conduções, pegam ele onde o mesmo deixa descer os passageiros, muitas vezes atrapalhando a descida deles. Uma luta diária.Os guardas que ficam lá nem sempre ajudam, a não ser o pessoal do Recife Transporte. Isso acontece todo dia, o dia todo. Não é fácil  para quem todo dia usa esses sistema. Eles entram atropelando quem está descendo, não parecem gente nesse momento. É como se fosse o estouro de uma boiada. Um desespero total. Aquilo já está falido. A desorganização é impressionante. Fora isso ainda precisam lidar com a demora de alguns ônibus. Onde isso irá parar?

CABARÉ NOS ÔNIBUS

Adicionar legenda
As músicas tocadas nos ônibus, atualmente, são de uma pobreza excepcional. Fazem apologia a tudo que é fútil. Como a apologia à pedofilia, à prostituição, à violência.... Não quero aqui falar contra o fato de gostarem desse tipo de música. Cada um tem seu gosto. O problema é obrigar eu a gostar ou a escutar também. Atrapalha a viagem, tornando-a incômoda. A moda agora é usar aquelas caixas de som na qual se acopla um pendrive. Escuta-se de longe. Quando não é isso, se usa os celulares de fabricação chinesa, os quais são muito usados pela classe D e E. Quem quiser comprovar isso é só pegar um desses ônibus nos terminais integrados, ou mesmo metrô. Tornou-se uma mania, tanto, que a Prefeitura de Recife está com uma campanha para que esses usuários respeitem mais seus colegas de viagem, e usem fone de ouvido. Vejam a que ponto se chegou.
O que mais incomoda nelas é o fato de usarem palavras depreciativas às adolescentes, às coroas, enfim, às mulheres. Sem ritmo e sem melodia, elas, mesmo assim, fazem o maior sucesso entre essa camada da população, mesmo as pessoas de certa idade apreciam. Boa parte,por outro lado, depreciam esse tipo de música, sem o glamour das músicas da MPB, pelo menos aos das músicas pop atual, que apesar do mau gosto de algumas, não chegam a ser tão sem qualidade. Parabéns à Prefeitura de Recife pela boa iniciativa. Os usuários dos transportes da Região Metropolitana  agradecem.

terça-feira, 24 de maio de 2011

IDEOLOGIA IMPOSTA

Cada um tem o direito de se expressar do jeito que quer e gosta, mas ninguém pode impor isso á sociedade, como querem fazer os que pregam a ideologia homossexual.Que sejam isso. Espalhem pelo ar, mas daí quere que todos achem bonito, já ultrapassa as fronteiras da minha liberdade.Não sou obrigado a achar bonito nem gostar.Gosto do que quero, acho bonito oque quero achar.E pronto. O erro dessa gente, os adeptos disso, é querer que engulamos guela abaixo isso. Está errado. Sou contra essa imposição. Querem usar a lei para mudar a ideologia do cidadão. Aí está o pecado deles. Não aceito, não aceitarei, e a sociedade hétero - que está sendo discriminada, deve também lutar.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

MARCHA DOS SEM NOÇÃO

É uma das coisas mais irresponsáveis que alguem pode fazer.Essa marcha da maconha é um atentado à inteligencia.Perderam a noção.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

A PROVA,BACH E FÁBIO ANDRADE

Já pensou na sensação de fazer uma prova ou avaliação ouvindo música clássica?Não havia tido a sensação até fazê-la com o professor Fábio Andrade, na UFRPE. Um clima bom; os alunos gostaram. Quem estava nervoso acalmou os nervos quando ouviu e sentiu aquelas notas tocando na alma. Bela idéia teve o professor Fábio. Devia ter feito isso nas outras avaliações que participei com ele. Senti-me reconfortado, pronto para enfrentar qualquer pergunta. Bela prova. Bela música. Grande Bach.

terça-feira, 17 de maio de 2011

O CABELO

Esse teu cabelo rôxo,
Me deixa absorto,
Mexe no psiquê;
Ele me deixa preso,
por isso tenho medo
De nele me entreter
.

terça-feira, 3 de maio de 2011

O SOFRIMENTO DO POVO EM MACAXEIRA

Está cada vez mais dificil usar o Terminal Integrado de Passageiros em Macaxeira. A desorganização é de um modo impressionante. Muitos transtornos tem causado ao publico, aos usuários.
Quem precisa todo dia pegar onibus nesse terminal tem que ter paciencia,e, acima de tudo, ser resignado. Além do fato de ter poucos onibus para servir quem ali frequenta,tem de estar totalmente ujeito ao que ali acontece.
Uma das linhas que mais fazo o usuário sofrer é a de Buriti Macaxeira, que faz o percurso até o Alto do pregresso e Córrego do Eucalipto. Ele sai de meia e meia hora,fazendo com que os pasageiros soframcom a espera. E o percurso é muito pequeno para ser cobrada uma passagem de dois reais, o que é inviável para todos que a usam.
A linha de Camaragibe é umadas que mais trabalho dá. Um desrespeito para o usuário. Aparada é sempre cheia, nuinca ficavazia,o numero de ônibus é insuficiente. O poder público esqueceu mesmo esse terminal. Juntamente com a linha BR 101 e o Várzea, ela é uma prova de quanto sofre o povo nesse SEI. Isso para não citar o de Paulista,que também vai sempre cheio. Principalmente final de semana.
Nao dá para mais para aceitar isso. É preciso haver mudanças já. Vai terminar havendo uma revolta popular e e também um quebra-quebra devido aos trosntornos aque são submetidos o povo. Num país civilizdo isso naoaconteceria por muito tempo.Infelizmente não há uma conscientização da população sobre seus direitos. Algumas vezes vigilantes contratadosficam organizando as filas das linhas citadas; mesmo assim aindaéinsuficientwe para conter a ânsia da população,quesaem atropelando uns aos outros, como se esse transporte fosse o últomo da vida deles. Uma tremenda balbúrdia. Um caos.
Nao se pode admitir que uma linha demore trinta minutos para sair, mesmo o percurso sendo curto. Ainda mais obrigar os passageiros a esperarem a boa vontade deles. O problema é que quem organizar o transporte público,esses terminais e essa estrutura, nao usa essas linhas para nada. Jamais souberam o que é isso. Por isso o descaso, a falta de respeito, a bagunça. Ponham-se no luga da população para ver o que acontece, para que vejam de perto. Ao invés de tomarem as decisões de seus gabinetes, eles iriam sentir na pele o que o povo sente o tempo todo. Isso acima citado acontece todo dia,toda hora. Não é mais admissível isso.
Já houve vários pretestos, queima de pneus, quebra de ônibus... O que as autoridades querem mais? Que explodam tudo aquilo? Só assim iriam olhar para o que está acontecendo?Espera-se que isso nao seja preciso.
Que os donos do poder, esses poderosos, lembrem-se que isso foi “planejado” para servir à população, nao para atormentá-la, como vem acontecendo. Essa estrutura do SEI já está falida, nao funciona mais. É preciso pensar em outra coisa, em algo que valha a pena, mais organizado... É preciso servir melhor ao povo.